logo imag
Imagens médicas pela vida
Saúde em Boas Mãos

Saiba como proteger-se contra o cancro de pele

21/06/2017 - 16:21 Por IMAG
Saiba como proteger-se contra o cancro de pele
Categorias :
icon comentarios 0 Comentários

Hoje é o primeiro dia de Verão, estação que exige um cuidado redobrado com a saúde da sua pele!

Estes cuidados devem ser mantidos, mesmo em dias mais frescos como o de hoje, pois mesmo quando o tempo está nublado, os raios ultravioleta podem provocar queimaduras na pele.

É importante ter bem presente que os escaldões ou queimaduras solares são dos principais fatores de risco para o aparecimento do cancro de pele.

Saiba que o cancro de pele é o cancro mais comum do mundo. Por isso, é essencial que conheça os fatores de risco e esteja alerta para a relação direta entre a exposição solar e o cancro de pele, de forma a poder proteger a si e à sua família contra este problema.

 

Causas

Apesar de existirem vários fatores de risco, a exposição excessiva da radiação ultravioleta emitida pelo sol é a causa mais comum de todas as formas de cancro da pele.

Quando se passa muito tempo ao sol, os raios penetram na pele e começam a danificar o ADN da pele e os tecidos. Além do envelhecimento prematuro da pele e do aparecimento de rugas, pode causar danos mais graves que levam a um enfraquecimento permanente da pele ou até mesmo ao cancro da pele.

A exposição ao sol ponderada é benéfica e recomendável para a saúde, mas para este efeito basta um pouco de exposição solar por dia. Ao insistir na exposição solar excessiva, saiba que os danos que causam à sua pele ultrapassam largamente os benefícios, pois estes danos são permanentes. Cada período de exposição prolongada ao sol acumula danos permanentes na pele. 

 

Populações de Risco

O Cancro da Pele pode afetar qualquer pessoa, em qualquer idade, ainda que seja mais comum em pessoas com mais de 50 anos, ou que tiveram uma longa exposição ao sol.

Pessoas com olhos azuis, cabelo ruivo ou loiro, com pele clara, que tiveram queimaduras na infância ou têm com frequência em adultos, que estão de forma recorrente expostas ao sol (quer em trabalho ou lazer), que frequentam solários, que têm histórico familiar de cancro da pele ou que têm uma grande quantidade de sinais no corpo, ou que têm mais de 50 anos, incorrem num risco particularmente elevado de desenvolver esta doença.

No entanto, deve ter presente as causas e riscos, mesmo que não seja considerado uma pessoa de alto risco de desenvolver cancro da pele. As suas decisões de hoje podem ter impacto no seu nível de risco no futuro. Estar informado pode protege-lo no futuro e até ajudar as pessoas à sua volta a protegerem-se também.

 

Como prevenir o cancro da pele

O maior fator de risco, a exposição a radiação ultravioleta (UV), pode ser reduzido com alterações de comportamento em relação à exposição solar.

Com as crianças deve ter um cuidado especial, pois a sobre-exposição solar durante a infância aumenta o risco de desenvolver cancro da pele ao longo da vida.

Proteja a sua pele e da sua família das seguintes formas:

  • Utilizando vestuário que forneça proteção solar,
  • Permaneça à sombra e evite a exposição solar, principalmente entre as 11 e 16 horas
  • Utilize chapéus com aba e óculos de sol com proteção UV
  • Aplique regularmente protetor solar, com fator protetor de 30 ou mais, sempre que estiver ao ar livre e siga as instruções do rótulo, como reforçar a aplicação se transpirar ou depois de cada banho.
  • O protetor não deve ser justificação para aumentar o tempo de exposição ao sol, principalmente nas horas de maior calor.
  • Não utilize solários nem lâmpadas UV pois estes equipamentos expõem a pele a radiação UV. Se quiser ter um aspeto bronzeado, prefira a utilização de produtos como auto bronzeadores.
  • Mesmo quando já está bronzeado deve manter os cuidados anteriores. Estar bronzeado não evita as queimaduras solares.
  • Aposte na prevenção. Detetar o cancro de pele nos estágios iniciais pode ser crucial para um tratamento bem-sucedido. O cancro de pele pode ser observado à vista desarmada, por isso, esteja atento e faça um autoexame regular.
  • Se tem risco de desenvolver consulte regularmente um dermatologista para um “check-up” à sua pele.
Comentários

Os comentários estão fechados

Arquivos
Tag Cloud